• Catálise

Conheça as 5 propostas finalistas do Desafio da Rede de Líderes

Atualizado: Mai 6

O Desafio da Rede de Líderes Fundação Lemann chegou ao final de sua primeira etapa! Lançado em janeiro de 2021 com o objetivo de reduzir desigualdades ampliadas pela pandemia de Covid-19 no Brasil, o edital recebeu 22 propostas enviadas por mais de 90 líderes. Depois de serem submetidas à banca avaliadora, 5 soluções finalistas foram então selecionadas para a etapa de desenvolvimento. O processo avaliativo foi construído com o objetivo de agregar jornadas complementares entre os avaliadores de cada proposta, trazendo pontos de vista distintos para análise das soluções. Todas as soluções avaliadas sob a ótica dos seguintes critérios: relevância do problema, aderência, criatividade, escalabilidade e potencial de equipe. Para ver detalhes sobre os critérios, consulte o Resumo do Desafio.


Saúde, desenvolvimento social e questões climáticas. Essas foram as temáticas centrais das soluções que receberão R$ 100 mil para serem estruturadas e desenvolvidas entre os dias 10/05 e 23/08.

Para fomentar a colaboração da Rede de Líderes, disponibilizamos os links para o perfil de cada ponto focal dos grupos finalistas na plataforma da Rede de Líderes. Para acessar, basta clicar sobre os nomes sublinhados. Dessa forma, criamos pontes para aqueles que tiverem interesse em trocar e contribuir para o desenvolvimento das propostas selecionadas. Conheça abaixo as 5 propostas finalistas do Desafio da Rede!

Bootcamp de carreiras climáticas

Líderes proponentes: Cassia Oliveira Moraes, Kátia Schweickardt, Jósimo da Costa Constant, Renata de Andrade Leal e Joana de Barros Amaral. Temática: empregabilidade, juventude e mudança do clima.


Resumo da proposta: Os jovens enfrentam barreiras adicionais para assegurar emprego e segurança econômica, ao mesmo tempo em que enfrentam futuros incertos devido aos impactos da crise climática. Se a colocação profissional já era mais difícil para jovens, a pandemia do COVID-19 piorou ainda mais esse cenário: No Brasil, a taxa de desemprego neste grupo subiu de 27,7% no primeiro trimestre para 38,8% no terceiro trimestre, segundo a consultoria LCA. São 7,9 milhões de pessoas de 14 a 25 anos em busca de trabalho.


Com o agravamento da pandemia, pensamos em uma iniciativa que acelere a (re)qualificação profissional dos jovens (18-30 anos) em atividades ligadas à recuperação sustentável do Brasil através de bootcamps que incluam treinamento e acesso a vagas em organizações ou aceleradoras parceiras.

Mapa de risco municipal para doenças crônicas

Líderes proponentes: Isabel Bichucher Opice, Maria Lucielle Silva Laurentino, Rebeca Freitas, Thais Junqueira e Mario Sérgio Adolfi Júnior. Temática: saúde pública


Resumo da proposta: Um morador de um bairro rico de São Paulo vive 23 anos a mais que um da periferia. Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) estão por trás desta desigualdade: 95 milhões de brasileiros sofrem de ao menos uma DCNT, os mais atingidos são os mais vulneráveis. A mortalidade prematura atribuível a DCNTs é 163% mais alta em bairros pobres do que ricos. Isso se dá por conta da baixa resolutividade da atenção primária do SUS, do qual dependem mais de 150 milhões de brasileiros, os mais vulneráveis.


Vamos desenvolver mapas de risco com dados epidemiológicos, de vulnerabilidade social e do território, para aumentar a resolutividade da atenção primária de saúde. Eles serão usados por equipes de saúde da família para a focalização dos serviços e a customização do atendimento de acordo com as DCNTs mais prevalentes no território, gerando eficiência de recursos e o acompanhamento das ações da Estratégia de Saúde da Família (ESF). As DCNTs são uma escolha estratégica devido a sua predominância. Com o uso de mapas, as ações da atenção básica para mitigá-las ficam mais precisas e resolutivas.

Plano de Decolagem Familiar

Líderes proponentes: Nina Rentel Scheliga, Mirella Domenich, Guilherme Lichand e Eduardo Lyra. Temática: combate à pobreza a partir do desenvolvimento multidimensional de famílias de favelas de todo o Brasil


Resumo da proposta: A iniciativa pretende combater a pobreza agravada pela pandemia dentre residentes de favelas. A pandemia aprofundou as desigualdades de forma multisetorial, principalmente de renda e de acesso a direitos humanos fundamentais. Segundo pesquisa do Instituto Gerando Falcões (IGF), 8 em cada 10 pessoas entrevistadas dizem que a renda foi impactada pela pandemia. 40% perderam a maior parte da renda neste período e 76% afirmam que não têm renda o suficiente para garantir o seu sustento.


A solução consiste na metodologia “Plano de decolagem para famílias em vulnerabilidade social” (PdF), com base em ações multidisciplinares (renda, saúde, cidadania, educação e moradia) focando o desenvolvimento local. O IGF irá co-criar com as famílias mais vulneráveis um plano de ação com metas específicas, aconselhar de como essas metas podem ser alcançadas, encaminhá-las para a rede de apoio e monitorar o progresso.


Serviços emergenciais para mães solo na pandemia


Líderes proponentes: Talita Nascimento, Carolina Morais Araujo e Danilo Carvalho Moura. Temática: apoio às mães solo durante a pandemia focado na reinserção no mercado de trabalho.

Resumo da proposta: Na pandemia, as desigualdades de gênero têm crescido: 50% das mulheres brasileiras passaram a cuidar de alguém, e 41% afirmaram trabalhar mais na quarentena. O desemprego aumentou: 8,5 mi de mulheres deixaram o mercado de trabalho no 3º tri de 2020, e a taxa de participação feminina está em 45,8% - a menor em 30 anos (IBGE). Mães solo (11,5 mi), na base da pirâmide, têm sido ainda mais afetadas - 63% das casas chefiadas por mulheres negras estão abaixo da linha da pobreza. Propomos um pacote de serviços essenciais presenciais em um único espaço físico, direcionado a mães solo, de apoio emergencial. A recomendação por serviços presenciais deve-se a: 1) Proximidade com a casa, o que facilita deslocamentos e permite o desenvolvimento de maior coesão comunitária; 2) Suprir carência de infraestrutura, conectividade e suporte profissional, permitindo o direcionamento para os serviços mais urgentes. Os serviços abrangem: a) Mercado de trabalho: apoio à busca por emprego (CV, entrevistas, match com vagas existentes); b) Cuidado infantil: monitoramento de crianças para que mães realizem atividades essenciais; c) Saúde mental: serviço de assistência social (apoio psicológico e direcionamento a programas existentes).


Tecnologia para tratamentos contínuos na Saúde Pública

Líderes proponentes: Caroline Rozendo Xavier dos Santos, Ana Luiza Gibertoni Cruz e Iago Bueno Bojczuk Camargo. Temática: saúde pública e tecnologia


Resumo da proposta: A oferta insuficiente e desigual de serviços de saúde públicos e especializados, incluindo programas de reabilitação, deixa grande parte da população desassistida. Além da perda de vidas, a Covid-19 traz, para um número significativo dos infectados, problemas persistentes em múltiplos órgãos e/ou exacerbação de condições crônicas. O aumento da pressão sobre o SUS inviabiliza o cuidado qualificado destas pessoas e prejudica a aderência ao tratamento de condições que requerem acompanhamento.


Temos como objetivo ampliar o acesso a novas tecnologias para monitoramento de condições crônicas pré-existentes ou exacerbadas pela Covid-19, reduzindo assim o déficit e a desigualdade regional na oferta de serviços de saúde. Nossa solução integra biossensores, inteligência artificial e telemedicina para acompanhamento ininterrupto remoto entre consultas clínicas.


Próximos passos


No dia 07/05 cada grupo participante do desafio, inclusive os não finalistas, receberá um e-mail com a devolutiva customizada sobre a proposta enviada. Valorizamos o tempo de cada membro participante e esperamos que isso possa contribuir também para a continuidade da iniciativa. Recebemos excelentes propostas e pudemos sentir o afinco com que cada time desenvolveu seu projeto. Com isso em mente, estamos desenvolvendo meios para seguir apoiando o progresso das iniciativas. Líderes participantes, acompanhem seus e-mail para maiores atualizações.



355 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo